Aurélie Dupont – De Petit-Rat à Estrela Maior

“Bela como um astro, fresca como uma rosa. dedicada como um soldado e forte como um lenhador”  –  l’espace d’un instant

Foto: via Aurélie Dupont Sky Rock

Por Juliana Araújo

Ela é linda e delicada, mas quando ela chega no palco, se transforma em um grande gigante. Além de uma técnica impecável Aurélie  também é conhecida no seu meio como a grande atriz dos papéis que lhe são oferecidos.

Nascida em Paris em 1973, Aurélie ingressou na Escola de Dança da Ópera Nacional de Paris em 1983. Quando criança, queria ser pianista. A cada ano, ela esperava por um piano como um presente de Natal, mas quando via que o piano nunca chegava, ela decidiu entrar para a Escola de Dança, onde pelo menos poderia dançar ao som do piano. Aurélie passava horas ao lado do piano, e nunca precisou os tempos musicais para executar alguma variação.


A petit-rat, como as crianças da Escola de Dança são conhecidas, ingressou no Ballet da Ópera de Paris inicialmente como sujet, tendo sido promovida à bailarina Étoile após interpretar Kitri no Ballet de Don Quixote em 31 de dezembro de 1998.

O glamour nunca foi seu objectivo principal. Ela disse ao L’Express que a extensão da perna de uma bailarina jamais deverá sublimar a arte e a poesia. A dança é mais do que piruetas maravilhosas É liberdade de expressão e encarnação do personagem. Sábia, Aurélie jamais sacrificou sua pessoal pelo sucesso de sua carreira. Aurélie sempre se esforçou para ter sucesso profissionalmente, mas ao mesmo tempo realizou o sonho de ser mãe e nunca sucumbiu à ditadura da magreza para atender às exigências descabidas da profissão. Em entrevista data ao site Ballet.co em 2003. ela fala abertamente sobre a rigidez da Escola, cuja liderança sempre se preocupou em manter a reputação de ser a melhor escola do mundo. De fato, no documentário Étoile sobre sobre o Ballet de l’Opéra de Paris, ela , disse que  um dos maiores obstáculos de seu percurso foi a dor emocional resultante do ensino rígido da Escola. Finalmente, a petit-rat cresceu,  amadureceu e aprendeu a mostrar todas as suas emoções no palco que ela não poderia fazer na Escola de Dança.

Na busca constante da superação, Aurélie é vencedora de várias competições. Ela já trabalhou com os melhores coreógrafos da atualidade e com cada um deles enfrentou um desafio diferente. Com Nureyev era a agonia de vencer tecnicamente. A Dama das Camélias de John Neumeier, era um peça exigente emocionalmente. As coreografia de Pina Bausch e Preljocaj eram extremamente fortes e audaciosas e o trabalho de Kylian era sublime e criativo.

Aurélie também é conhecida por. ter sido a parceira constante de Manuel Legris. Juntos, eles dançaram grande parte do repertório clássico e contemporâneo, como Don Quixote, Le Parc,  La Bayadère entre outros.

Com mais de 20 anos de carreira, Aurélie  disse ao L’Express que a dor lhe acompanha dia e noite. Ela sabe os prós e contras de sua carreira, e compreende os desafios e as prioridades mudam à medida em que a idade avança. Ela sabe que a força ea vitalidade de uma pessoa de 20 anos pode ser compensada pela experiência e sabedoria de uma  Étoile  madura. Há maior equilíbrio aos 35 anos e é possível com se dançar com mais prazer.

Aurélie aceitou um convite para filmar o l’espace d’un instant   por Cedric Klapisch. O cineasta a filmou por três anos, incluindo cenas de quando ela ainda era estudante da Escola de Dança. A razão pela qual Aurélie concordou em participar da filmagem foi o desejo de mostrar o lado realista do ballet pouco conhecido pelo público. Ela relata suas experiências da volta aos palcos após o nascimento do pequeno Jacques, seu filho com o também bailarino Étoile  Jérémie Bélingard. Como mãe, ela ressente a períodos em que ela e Jérémie fazem turnês fora de Paris, mas reconhece que as turnês a ‘ajuda a manter a forma. Ciente da chegada da aposentadoria, ela já começou a fazer planos para o futuro.

Eu procurei as datas dos espetáculos de Aurélie, porque um dos meus sonhos é ver um dos seus ballets antes de sua aposentadoria. Ao invés, eu descobri que uma das suas paixões, além da dança e da música é a sua grife de adereços para cabelos à venda na Boutique de l`Ópera.

Depois de voltar de licença-maternidade de seu segundo filho Georges, Aurélie participou do último trabalho de Wayne McGregor: L’Anatomie de la Sensation que esteve em cartaz na Ópera Bastille em 29 de junho último. No final da temporada, ela participou do Festival St Prex Classics, onde apresentou uma coreografia criada por Jérémie para a apresentação de Nigel Kennedy. O trabalho experimental de Nigel que incluiu Bach e Jimi Hendrix, foi aclamado pela crítica, e agora estamos a aguardar o próximo desafio da nossa Étoile.

Advertisements

13 thoughts on “Aurélie Dupont – De Petit-Rat à Estrela Maior

  1. Ola))Muito boa a sua pagina sobre a Aurelie,eu assim como voce a adoro!Tambem tentei descobrir quando ela se apresentara de novo, ja que estarei em Paris em abril de 2012.Sei que pelo site do POB estarao apresentando La Bayadere porem nao citam qual Etoile ira dancar…Se por acaso tiver alguma informacao poderia compartilha-la comigo?Eu ficaria extremamente agradecida!
    Atenciosamente,
    Isabel V.N.M.

  2. Olá Isabel.

    Que bom que você gostou do post. Pois é, voltei de Paris ontem. Estive dentro da Ópera e não consegui saber os dias em que a Aurélie se apresenta. Eu sei que ela tem sido escalada para os últimos ballets, mas não consegui realmente saber os dias. Eu tentei verificar também pelo site da POB e alguns outros blogs que sigo, mas ainda não consegui encontrar. Acho que vou escrever para eles diretamente e tentar descobrir. A Aurélie é uma das minhas bailarinas preferidas e não vou descansar enquanto não assistir uma apresentação dela. Pode deixar, assim que eu souber de alguma coisa eu te digo, pois támbem é do meu interesse saber.

    Um abraço,

    Juliana

  3. Oi

    Eu estou seriamente procurando esta informação porque ela já deve estar perto de se aposentar. Se não me engano a aposentadoria na Ópera de Paris para as mulheres ocorre entre os 40 e 42 anos. Abraços, Então se você souber de alguma coisa, por favor me avise, e vice-versa. Juliana.

    1. Oi Juliana!
      Eh…o meu sonho eh poder ve-la dancar antes de se aposentar…mas estah dificil achar qualquer informacao sobre seu schedule, o que complica mais eh que eu nao falo frances)))Tentei me comunicar com o POB atravez do site mas nao consegui))))Vc teria alguma sugestao?
      Abracos,
      Isabel.

  4. Oi Isabel,

    Realmente o site da POB nao mostra maiores detalhes. Eu vou tentar saber de alguma forma. Obrigada por me lembrar. Eu acabo fazendo muitas coisas ao mesmo tempo. Mas esta, eu vou deixar anotada.

    Abracos,

    Juliana

    1. Linda mesmo!O POB so agora divulga que ela esta dancando Oneguin)))Espero que ela dance Manon tambem…sei que e um dos ballets preferidos dela)

      1. Falando nisso, vc sabe como posso assistir Aurélie Dupont danse l’espace d’un instant…acho que estva no utube mas removeram…sabe de algum site onde posso assisti-lo?
        abracos)))

      2. Eu cheguei a assistir quando estava no youtube. Mas realmente eles retiraram depois. Mas eu encontrei aqui para baixar. Só que não é de graça. http://www.allocine.fr/film/fichefilm_gen_cfilm=178538.html

        O DVD também está a venda no site da Amazon da França – http://www.amazon.fr/Aur%C3%A9lie-Dupont-Lespace-dun-instant/dp/B003627ONU/ref=sr_1_3?ie=UTF8&qid=1324227801&sr=8-3

        Pois é. Eu não porque a POB não divulga o nome dos bailarinos antes. Mas ainda vou descobrir como as pessoas podem saber e te digo.

        Você já viu Sylvia na versão de John Neumeier? http://www.youtube.com/watch?v=H2Mq-RRsNXw&feature=related

        1. Jah vi sim)) Tenho baixado no meu hd.Gostei bastante, adoro qdo ela danca com o Manuel Legris acho que eles tinham uma quimica perfeita!Porem prefiro o Sylvia do Royal)))A respeito do Aurélie Dupont danse l’espace d’un instant acho que vou esperar ficar disponivel para os que nao falam frances))))se nao,alem de gastar dinheiro nao vou entender nada)))))
          Abracos)

  5. É pra mim não tem igual. Adoro os dois. Ele já aposentou da POB, mas agora é diretor to ballet de Viena. Pelo que eu vi, ele ainda dança. Acho que não tem tanto tempo, ele fez Manon.

    É o Sylvia do Royal com a Darcy Bussell é imbatível.

    Bom, l’espace d’unstant realmente foi gravado em francês. Mas se a pessoa decidir comprar o DVD, em geral tem legendas.

    Olha eu gosto muito desses blogs:

    http://blogapetitspas.fr/

    http://www.leschroniquesdunpetitratparisien.com/

    OK, os blogs são escritos em francês, mas o tradutor ajuda.

    Beijos,

    Juliana

    1. Obrigada Juliana!Vou checar os blogs com o tradutor do google )))))!Acho que eh a minha unica opcao mesmo comprar o dvd frances))
      Beijos,
      Isabel.

Leave a Reply - Deixe uma Resposta - Laissez une Réponse

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s