A menina dança…

“A menina dança sozinha por um momento

A menina dança sozinha com o vento, com o ar, com o sonho de olhos imensos…

A forma grácil de suas pernas ele é que as plasma, o seu par de ar, de vento, o seu par fantasma…

Menina de olhos imensos, tu, agora, paras, mas a mão ainda erguida segura ainda no ar o hástil invisível deste poema!” – Mario Quintana

Foto via Mayara Svetlana Osipova

Por Juliana Araújo

Aos 16 anos, ela conquistou o Brasil com uma simplicidade desconcertante e com seu espírito alegre, ao vencer o Festival de Joinville em 2010. E foi com a mesma alegria que o público suíço se apaixou por ela, e lhe concedeu o prêmio de melhor bailarina do Prix de Lausanne, bem como o prêmio final da competição em 2011. Entretanto, Mayara Magri sabe que para vencer no mundo da dança, requer muita determinação, perseverança e muito trabalho. Ela sabe que na sala de ballet o foco está voltado para o trabalho. Então ela ensaia, repete, na busca constante da perfeição. Talento, ela tem de sobra. E é bastante visível, quando alguém observar a leveza e a graça com as quais ela executa as variações de seus repertórios. Faz o difícil parecer fácil, com um sorriso cativante, ela consegue encantar o público sentado na  última fileira do teatro.

Segundo o site G1, Mayara já recebeu mais de 50 prêmios, incluíndo o prestigiado YAGP, no qual executou a variação do Cisne Negro (Odille). Não há, no meio da dança brasileira, quem não tenha ouvido falar em Mayara Magri. Difícil é encontrar alguma estudante de ballet que não se inspire no seu exemplo de determinação e luta para vencer as  dificuldades inerentes à profissão da dança.

Foto via Rodrigo Buas

O prêmio recebido da competição de Lausanne lhe possibilitou a integrar a renomada Royal Ballet School de Londres. E em tão pouco tempo, a bailarina também conquistou o coração do povo inglês. Recentemente a menina deu mais um passo adiante. Há quase um  mês, as redes sociais informaram que ela fora contratada pelo Royal Ballet de Londres. Mayara ganhou o palco da Ópera, ou palco ganhou Mayara? Ficaria com a segunda opção pois a sua entrada para o Royal Ballet foi uma conquista mais do que merecida e com certeza ela fará jus ao seu novo papel. Entretanto, a sua quase displicente  espontaneidade de menina prova que o palco já é dela, porque ela já nasceu pronta para brilhar entre os Grandes.

Quero ter o prazer de vê-la representar tão bem o nosso Brasil ao lado de Thiago e Roberta, na caixa de sonhos onde um dia brilharam RudolfMargot, Sylvie e muitos outros.

Quero levantar e aplaudi-la, passar na loja de presentes da Royal Opera House,  ver seu rosto estampado no Royal Ballet Yearbook e poder dizer: Ah! Feliz por estar viva para ver todas estas estas maravilhas.

Clique aqui e aqui para ler as entrevistas concedidas aos blogs Kerche & Kerche e Les Chroniques d’un Petit Rat que mostram um pouco da personalidade desta linda bailarina que conquistou os corações das estudantes de dança do Brasil inteiro.

Reveja abaixo os vídeos que mostram a participação da Mayara no Prix de Lausanne em 2011.
Advertisements

Leave a Reply - Deixe uma Resposta - Laissez une Réponse

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s